Juntas com Silvio Luiz denunciamos o aumento do tomate

12 ago

Impressionante! Este mês estamos repensando todas as nossas receitas para não usar tomates. Foi na semana passada que Rafaela foi à feira e voltou com a novidade: 1 quilo de tomate custa agora oito reais e cinquenta centavos. 

Se você não tem noção alguma de preço de legumes e verduras em geral, a gente te contextualiza: no mês passado pagamos 3 reais por 1 quilo dos vermelhos. Você encontrava até por menos nas grandes redes de supermercados (que sou extremamente contra, mas isso é assunto para outro post). 

E decretamos: não dá pra comprar tomates. A salada vai ficar incompleta, os molhos serão repensados e a ervilha refogada não terá o sabor um pouco ácido.

Mas como toda luta, não poderíamos lutar sozinhas. Foi então que vi outro dia um grande ídolo tuitando sobre a mesma questão. E vocês sabem como é importante contar com o apoio de pessoas conhecidas, da mídia, com apelo popular. Um porta voz para nossa causa foi encontrado. Com vocês, Silvio Luiz:

Vamos juntos!
Não dá para comprar tomates!

Explicação científica: com o frio, os tomates se perdem muito rapidamente, a safra não tem muita qualidade nem quantidade. Fica difícil produzir e por isso chega pouco ao consumidor final, que para suprir o “preju” das lavouras, deve pagar muito pelo alimento.

 

Éramos cinco

18 maio

Hoje o dia foi de despedidas no Nosso Apê. O nosso bendito fruto, Lucas, fez as trouxinhas e retornou aos pagos gaúchos. O que significa mais um lugar pra ficar em Porto Alegre e um vazio no apê e no coração.

Que não seja apenas um fim, mas um novo e grande começo.

.Imagem

Sentiremos saudade.

#todoschora

Não basta gelar, tem que ter personalidade

8 maio

Imagem

Nosso Apê fridge: um pouco de Rio, uma pouca da Sérvia, da Argentina e até de Petrópolis. Porque bossa mesmo é organizar até o rodízio da limpeza.

Como não fazer mousse de limão

3 maio

Imagem

Receita em fotos – edição geleia de amora, em Mauá

30 abr

à margem do rio, a descoberta. estavam todas ali pintadinhas de roxo e vermelho.  um cacho recheado de amoras silvestres.  fazer a colheita foi tarefa difícil. todas elas eram muito delicadas  e pintavam o chão a cada movimento mais brusco.  a solução foi pegar uma escada para alcançar os galhos mais altos e ficar com uma vasilha embaixo para não deixar cair nada. depois, o que fazer com essas preciosidades em um feriado chuvoso no  vale do alcantilado, em mauá? a a ideia veio logo: geleia.

o problema é que ninguém da casa nunca tinha arriscado fazer essa mistura de frutas com açúcar. nem havia internet para consultar as proporções.  a solução foi arriscar. pegamos o pratinho cheio de amoras juntamos com mais ou menos a mesma quantidade de açúcar e dois dedos de água. levamos para o fogo baixo misturando sempre. descobrimos, enfim,  que não há tanto segredo para fazer a tal geleia. o ingrediente principal é a paciência, pois é precismo mexer sempre e demora um pouco para chegar no ponto. quando a panela virou um colorido cremoso e começou a aparecer o fundo decidimos que era hora de desligar.

Image

até a geleia esfriar, a casa foi invadida por um cheiro delicioso que aguçava o paladar e aumentava a vontade de atacar a panela quente.  o resultado foi quase que uma compota de amoras. ficou super cremosa e com muitos pedacinhos da fruta. pegamos um potinho, lavamos e secamos bem.  como o produto não leva conservantes, é bom guardar em um lugar com uma tampa que feche bem.  para servir, pensamos em várias ideias: como queijo, pães, biscoitos, calda de sorvete, cheese cake e uma infinidade de outras delícias.

Image

fotos de laura marques.

DIY: Marcenaria para iniciantes

26 abr

Atire a primeira pedra quem nunca olhou para a sua sala e pensou, “falta isso, falta aquilo, falta aquele outro”… Como além de móveis no geral o faz me rir também costuma faltar em repúblicas esse pensamento vai embora assim que chega. Ou ia. Porque se depender do Nosso Apê e do lixo deixado perto de casa seus problemas acabaram!

O projeto de hoje começou como um banquinho sem esperança jogado no lixo pelo vizinho e terminou como o novo móvel da sala.

Você vai precisar de:

tinta para madeira,pincel,  lixas 80 e 100 e amourrr. No total a minha conta na ferragem aqui perto de casa fechou em R$ 10.

Eis o amigo banquinho, encontrado no lixo,  após uma senhora lixada (vou ficar devendo o antes):

Depois de lixar é só colocar toda as habilidades da pré-escola pra fora e pintar.

E pintar… Primeira demão + um dia secando.

Segunda demão.

Mais um dia secando e …

Ta ta ta. Banquinho novo na sala. É ou não é um amourrr?

Entreouvido no Nosso Apê

22 abr

Escutou alguma frase curiosa quando passou por aqui? Use a caixa de comentários e compartilhe a vergonha alheia (ou não).

“E se esquecerem de mim lá dentro?”

“Avião não é igual a 434, em que te deixam lá dormindo até dar toda a volta de novo”.

André aconselhando Rachel, que morre de medo de avião, a viajar dopada. 

 

“A gente tem um telefone?”

Dúvida geral ao ouvir o aparelho do século XX tocar na sala.

NossoApê ensina: como lidar com vazamentos e, de quebra, sobreviver sem água. Parte 2

18 abr

Parte 2: sobrevivendo em um apartamento sem água.

É, acontece. Tem dias que a comida queima, a tv não funciona. E tem dias que você descobre um vazamento e precisa deixar o registro do seu apartamento fechado. Por muitos dias.

E não tem pra onde fugir, você precisa continuar morando no mesmo lugar sem a situação resolvida. Por tudo que a Paula explicou no post anterior, você pode imaginar como burocracias levam tempo. E no nosso caso levou quase 1 mês. Foram 22 (VINTE E DOIS) dias desde o primeiro aviso de vazamento e registro fechado até o problema estar finalmente resolvido e a vida voltar ao normal.

Porque a vida foge ao normal nesse momento, acredite.

Então, para você que nunca teve um perrengue desse tamanho, para você que está passando por ele e para você que sabe do que eu estou falando, vem comigo e acompanhe nossas dicas para surtar menos (não surtar é impossível) quando fecham o registro da sua casa.

PRÉ PERRENGUE

Nunca menospreze baldes
Eles são úteis nas tarefas diárias e semanais. Servem para limpeza e muitas vezes ficam esquecidos, mas dedique um espaço na sua lavanderia para abrigá-los. Eles serão as coisas mais usadas em caso de registro fechado.

Nossa família de baldes está aí. Colorida e unida. Até uma panela entrou no kit. Dividimos entre os que ficavam no banheiro e na cozinha. Os maiores no banheiro, sempre.

 

Potes de sorvete também entram nessa dança. E ficavam perto das pias da cozinha. Para lavar as poucas coisas que usamos da casa durante esse tempo.

Tenha bom relacionamento com os vizinhos
São eles que vão te ajudar num perrengue extremo como esse. Por que estão todos no mesmo condomínio e eles são as pessoas mais próximas que você tem.

No nosso prédio temos uma mangueira coletiva, que fica na área comum do prédio. Durante nosso perrengue, todos concordaram e deixar a mangueira na casa da nossa vizinha debaixo, instalada no tanque. Então, pelo caminho “área de serviço da vizinha – janela da nossa cozinha”, a mangueira chegava até nossa pia. E cumpria o dever de torneira. Assim era menos trabalhoso encher os baldes diariamente e lavar as louças  emergenciais.

❤ nossos vizinhos. 

DURANTE O PERRENGUE

Montando o Kit Banho
Você vai virar um nômade em busca de chuveiro.

Então anota aí:
Shampoo, condicionador, sabonete.
Desodorante, cremes de corpo.
Toalha!
Roupa de troca

Liste a casa dos amigos mais próximos 
Mais próximos do coração e mais próximos da sua casa.

Os amigos serão essenciais e fundamentais para dividir o chuveiro deles com você. Nós fizemos uma escala de amigos e em cada dia da semana íamos a uma casa diferente.  Mas não adianta o super amigo morar muito longe, senão o esforço para voltar para casa cheiroso e limpo será em vão.

Não descarte a opção do banho de caneca
Por vários motivos.

– Em 22 dias, vai chegar uma hora que você está no início da sua escala-amigos pela terceira vez e pô, tudo tem um limite.
– Você trabalha o dia inteiro e ainda tem que ir em casa pegar todo seu kit banho para sair e voltar. Acredite, cansa.
– Tá calor e por mais que você tenha tomado um super banho na casa de um amigo (é, você passa a valorizar todo e qualquer chuveiro com água quente) na noite anterior, você precisa limpar o corpo antes de ir trabalhar.

Ok, motivos justos. Não vou falar sobre a técnica do banho. Cada um tem a sua. Mas a dica é: mentalize que você está fazendo um bem para o planeta, evitando o desperdício de água durante o banho. Bullshit. Na hora do banho de caneca você só fica com ódio mesmo. Super legítimo, fica tranquilo. 

Em dias frios: Esquente uma panela de água e misture com a água fria.

Fique sempre bem com o pedreiro.
Pro caso do seu proprietário querer parar a obra no meio, etc.

O post anterior já avisava. Essa despesa é do proprietário. Ele deve chegar a uma conclusão da melhor maneira (pra ele) de como solucionar o problema. O nosso proprietário preferiu conferir a obra de perto. De perto MESMO. Todos os dias entrava no apartamento junto com o pedreiro para inspecionar o andamento da obra.

E um belo dia ordenou que a obra parasse, pois estava tudo muito caro (pra ele, sempre pra ele)!

ACONTECE, GENTE! Estamos nas mãos dele. Se a sua imobiliária for séria, ela pressiona o proprietário para tomar uma decisão logo. Não foi nosso caso.

Mas o que aconteceu é que por sempre tratar o pedreiro com respeito e carinho, ele (que nos lembra o Leôncio do Pica-Pau) chegou a um acordo mais rápido com o proprietário para terminar a obra mais rápido. Valeu Jarbas!

PÓS PERRENGUE

Faxina urgente!
Sua casa acabou de passar por uma obra. Quebra quebra, cimento, terra e poeira. Sim, a obra foi só no banheiro, mas essa praga chamada poeira fica pela casa toda.

É muito importante fazer a melhor faxina de todos os tempos na sua casa. É também a hora perfeita para jogar tranqueiras fora e tudo que fica acumulado no apê. Cantinho por cantinho. Tirar tudo do lugar e colocar de volta para se ver livre da poeira.

No NossoApê, chamamos a Super Vânia, a milagreira que deixa paredes brancas e tal… 🙂 

Revitalização dos moradores urgente!
Seria um imenso stress ter uma obra não esperada no seu apartamento. Aqui a gente ainda se indispôs muito com o proprietário e com a imobiliária até ter tudo acertado.

Portanto, queridos, quando a obra acabar, comemorem, bebam, fiquem felizes, fiquem bem com os outros moradores da casa. Pois a gente sabe que o mau humor é um não-convidado que chega pra ficar nesses momentos.

E vida nova!

Todo mundo pronto pro próximo perrengue?

And the Oscar goes to

17 abr

Antes tarde do que mais tarde, Nosso Apê apresenta ele e tão somente ele: o ganhador da rifa de páscoa/seguro fiança: Airynho!

Para quem não conferiu a loteria federal, o número que levou a cesta de gordelícias foi o 06. #todos chora.

E para você que duvidou até da existência dos chocolates olha o Pedro aí com a prova do crime  na mão.

Só é difícil dizer quem estava mais alegre com a visão do ovo de Kit Kat: ele ou a Rafa.

O adeus a criação de Tvs quebradas

6 abr

Quantas pessoas são necessárias para colocar duas televisões fora?

Imagem

Imagem

Imagem

Quatro: três para carregar e uma para bater as fotos.

Imagem

(Por que nós tinhamos duas TV´s gigantes quebradas em casa? Ah, daí já é outra história…)

%d blogueiros gostam disto: